domingo, 22 de maio de 2016

Intervalos de terça, sexta e de sétima

Recentemente vimos como classificar os intervalos de segunda, como Dó-Ré, Mi-Fá, Mi-Fá#.
Vamos estudar hoje como classificar os intervalos de terça, sexta e sétima.
Os intervalos de terça são maiores quando não há contido neles um semitom natural. Vamos lembrar que os semitons naturais são Mi-Fá e Si-Dó.
Observando o teclado, vemos que Dó-Mi e Fá-Lá, são terças maiores, porque nesses intervalos não estão contidos os semitons naturais.
Já os intervalos Ré-Fá, Lá-Dó e Si-Ré são intervalos menores, pois neles estão contidos semitons naturais.
Os intervalos de sexta e de sétima seguem a mesma lógica, com uma diferença. São maiores os que contêm apenas um semitom natural, como Ré-Si, e Dó-Lá, no caso das sextas e Dó-Si, no caso das sétimas.
Já os intervalos de sexta Mi-Dó, Si-Sol, Lá-Fá contêm dois semitons naturais, classificando-se como sextas menores.
Os intervalos Si-Lá, Ré-Dó, Mi-Ré, Sol-Fá contêm dois semitons naturrais, classificando-se como sétimas menores.
Se os intervalos tiverem alterações, deve-se classificar o intervalo natural primeiro, para depois observar qual a classificação com as alterações ( bemóis, sustenidos, dobrados bemóis e dobrados sustenidos).
Por exemplo, Dó-Si é uma sétima maior, mas Dó-Sib é uma sétima menor. Dó-Lá é uma sexta maior, Dó#-Lá é uma sexta menor.

Classifique os intervalos. Postarei amanhã a resposta.

Ré-Si
Ré-SiB
Ré-Dó
Ré-Dó#
Mi-Dó
Mi-Dó#
Sol-Fá#
Lá-Fá
Láb-Fá

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Música de Haydn



Esta música do compositor Haydn, compositor clássico, foi utilizada como melodia no Hino Nacional da Alemanha  e também tem letra religiosas. Veja: Grandes coisas, mui gloriosas - hino cristão.

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Canção de ninar



A propósito do Dia das Mães, que transcorrerá no próximo domingo, veja esta canção de ninar. O autor é Brahms e a música está facilitada, apresentando um ritmo bem fácil e alguns acordes no acompanhamento.

Mães sempre cantam canções de ninar.




Observe o dedilhado e toque a melodia. Começa com o dedo 1 da mão direita na nota Mi, possibilitando tocar as notas Sol (com o dedo 2) e Dó (agudo), Si, Lá e Sol, com os dedos 5, 4, 3 e 2.

Depois, passamos o dedo 1 para o Ré no compasso 5, possibilitando tocar primeiro o Mi e o Fá com os dedos 2 e 3 e o Sol em seguida com o dedo 2, e continuando com o dedilhado anterior para as notas seguintes.


No compasso 8, passamos o dedo 1 para o Dó (central), continuando ainda com o dedilhado anterior para as notas seguintes, isto é, dedos 5, 4, 3 e 2 para Dó (agudo), Si, Lá e Sol.

No compasso 10, é necessário passar o dedo 2 da mão direita para o Mi, possibilitando tocar o Dó (central) com o dedo 1 e depois o Fá, Sol e Lá com os dedos 2, 3 e 4.



No compasso 12, novamente o dedo 1 é usado para o Dó (central)., usando os dedos 5, 3 , 2 e 1 para o Dó (agudo), Lá, Sol e Fá seguintes.


Por último, os dedos 2 e 1 são usados para o Mi e Dó no compasso 14, e em seguida o Fá, Mi, Ré e Dó são tocados com os dedos 4, 3, 2 e 1.


Depois mostro os acordes de acompanhamento.